Um guia para lidar com os erros, falhas e pressão

Post 322

Quando os nossos filhos falham e lutam por ter um bom desempenho, o que eles mais precisam de nós como pais é o nosso amor e apoio incondicionais. Eles não precisam de nós para “consertar” o problema ou “treiná-los” ou para dizer-lhes o que estão fazendo de errado e o que eles precisam para melhorar ou trabalhar. Eles não precisam das nossas críticas. Certamente não precisam da tua frustração, decepção e raiva. Eles precisam do teu amor e apoio, tão simples quanto isso. 

Os pais que “amam” mais os filhos quando estes se estão saindo bem e depois inibem esse amor cada vez que erram ou falham, faz disparar a forma mais poderosa de ansiedade de desempenho que existe. Se os pais ficam frustrados e visivelmente infelizes quando os seus filhos perdem, então, na próxima vez que eles forem competir, haverá muito mais coisas que aumentarão a pressão para tudo ter que correr bem. Assim os filhos estarão a competir para tentar obter o amor e apreço dos pais. Se o amor por parte dos pais está em jogo cada vez que vai competir, ou que falha ou que o resultado é fraco, como consequência irá ficar muito angustiado a maior parte do tempo.

Quando o filho falhar ou errar, importa estar lá, apoiando-o emocionalmente. Sê gentil e afável. Sê empático. Imagina-te na sua pele e permite-te sentir o que ele está sentindo. Não o julgues. Abraça-o. Ajuda-o a manter as coisas em perspectiva. Incentiva-o a continuar acreditando em si mesmo e a trabalhar duro. Ajuda-o a entender que esses tempos difíceis fazem parte da jornada. E deixa-o verdadeiramente saber através das tuas palavras, mas preferencialmente nos teus comportamentos que sempre estarás ali ao lado dele e que pode contar contigo, especialmente nos maus momentos.

 

 

Fonte: Escola Psicologia